Exposição «Com um risco se faz um barco»

Na Feira Nacional de Artesanato aproveite para visitar a exposição “Com um risco se faz um barco”, inserida no projeto “Vila do Conde – um porto para o Mundo”, através do qual se pretende a candidatura da construção naval em madeira a património imaterial da UNESCO.

A construção naval em madeira foi e continua a ser uma atividade que distingue Vila do Conde. Esta arte, com mais de dez séculos, permitiu aos seus habitantes navegar e comerciar nas águas do rio e do mar e ganhou novo fulgor com a Expansão Marítima. Nessa altura, o tráfego marítimo é intenso e muito dele faz-se em embarcações construídas na nossa cidade. Para além de ser uma notável escola de marinharia onde figuravam homens experimentados na arte de navegar, Vila do Conde foi também terra de competentes construtores navais e de fabricantes de panos de velas. Esta competência foi reconhecida a nível superior, registando a mercê dos soberanos portugueses.

Atualmente, ainda são várias as empresas que se dedicam exclusivamente a esta arte e entre os seus trabalhadores encontramos a ciência e o engenho que permitem a construção de barcos em madeira, sejam lanchas, traineiras, naus ou caravelas.

%d bloggers like this:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close